ANSIEDADE

A ansiedade é um sentimento ou emoção normal, universal do ser humano, que ocorre quando se antecipa uma situação de perigo, como um alerta a uma ameaça interna ou externa; mas, também, é considerada uma das dificuldades principais enfrentadas pelos seres humanos.

Diferente do medo, na ansiedade não existe um estímulo exterior apropriado e consciente capaz de explicar as emoções sentidas. Os sintomas são gerados por motivos vagos e abstratos ou por expectativas.

Ela pode ser considerada benéfica, quando prepara o indivíduo para lidar com situações potencialmente danosas ou qualquer ameaça a integridade pessoal, ou ainda, frente a situações novas, desconhecidas e inesperadas. Assim, a ansiedade prepara o organismo a tomar as medidas necessárias para impedir a concretização de possíveis prejuízos, ou pelo menos diminuir suas conseqüências. É, portanto, uma reação natural e necessária para a auto-preservação. As reações de ansiedade normais não precisam ser tratadas por serem naturais e auto-limitadas.

A ansiedade torna-se patológica, e causa prejuízo, quando aparece com muita intensidade, sendo desproporcional ao estímulo que a originou ou quando surge sem que haja um motivo para isso, levando a pessoa a um contínuo estado de alerta e sentimento de apreensão. Nestes casos, a pessoa sente-se intranquila, com sintomas variados que causam desadaptação e as situações à sua volta criam-lhe, muitas vezes, um mal estar que ela não consegue definir nem controlar. Este estado emocional pode alterar a vida da pessoa, levando-a a afastar-se da realidade à sua volta, prejudicando a sua vida e os seus relacionamentos. A ansiedade, quando se torna patológica, impede o crescimento, o desenvolvimento e o enfrentamento das dificuldades, levando a pessoa a evitar situações e remetendo a uma paralisia emocional que dificulta sua vida e bloqueia os mecanismos psíquicos de adaptação às novas experiências.

Sintomas

Os sintomas de ansiedade podem ser:

– Físicos: taquicardia, sensação de falta de ar, boca seca, náusea, micção frequente, dificuldade para engolir, mal-estar abdominal, ondas de calor, tensão muscular, dificuldade para relaxar, tremores, dores diversas e inespecíficas, contraturas. A hiperventilação – respiração agitada, excessiva – gera tontura, vertigem, dor ou pressão no peito, sensação de irrealidade e formigamentos.
– Comportamento: inquietação, esquiva, reage assustado a pequenos estímulos, insônia e irritação.

– Psíquicos: nervosismo, apreensão, sensação de que algo ruim vai acontecer, mal-estar indefinido, insegurança e dificuldade de concentração.

Os estados de ansiedade anormais, que dificultam a vida do indivíduo, são patológicos e requerem tratamento específico. Quando a ansiedade é patológica, os sintomas citados acima são comuns, acompanhados de sentimentos de incapacidade e baixa auto-estima, devendo, portanto, ser tratada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu