Os tipos de diabetes – Primeira parte

A diabetes é uma preocupação séria no Brasil e no mundo, isso não é nenhuma novidade. Porém, atualmente, por se tratar de uma condição de alto risco por conta do coronavírus, este tema se torna ainda mais sério, se convertendo numa preocupação ainda maior do que antes, por decorrência do alto índice de mortalidade ao associar esta condição com o vírus. Por este motivo, neste post, falaremos sobre a diabetes, conhecendo um pouco mais sobre esta condição, bem como os tipos de diabetes conhecidos e na importância da prevenção.

No passado, geralmente havia apenas dois tipos conhecidos de diabetes – juvenil (agora conhecido como Tipo 1), que é mais frequentemente diagnosticado em crianças, e Tipo 2, mais comumente diagnosticado em adultos. Hoje, existem mais categorias de diabetes, incluindo pré-diabetes, tipo 1, tipo 2, MODY, LADA e gestacional.

O pré-diabetes, anteriormente chamado de diabetes limítrofe, é uma condição na qual os açúcares no sangue são mais altos que o normal, mas não são altos o suficiente para um diagnóstico oficial de diabetes tipo 2. O tipo 2 pode se desenvolver se nenhuma mudança no estilo de vida for feita, como manter um peso saudável, comer de maneira saudável e praticar atividade física diária. Com as modificações, é possível que algumas pessoas impeçam o pré-diabetes de desenvolver diabetes tipo 2.

Diabetes Tipo 1

O tipo 1 ocorre em apenas 5% de todas as pessoas com diabetes. Tem início rápido e é considerada uma condição auto-imune, o que significa que o sistema imunológico destrói por engano as células do pâncreas responsáveis ​​pela produção de insulina. Quando a maioria dessas células é destruída, o corpo não pode mais produzir insulina. A insulina é um hormônio que o corpo precisa para mover a glicose da corrente sanguínea para as células do corpo. Aqueles que foram diagnosticados com diabetes tipo 1 devem tomar insulina para permanecerem vivos. As pessoas que vivem com diabetes tipo 1 também precisam entender o corpo e como a atividade física, o humor, o estresse e os diferentes alimentos podem afetar os açúcares do sangue. Ninguém sabe exatamente o que causa o diabetes tipo 1, mas não é causado pela ingestão de açúcar.

Diabetes Tipo 2

O tipo 2 é a forma mais comum de diabetes e é um distúrbio da resistência à insulina. As células não usam insulina com eficiência e o corpo se torna menos sensível à insulina que produz. Quanto mais tempo uma pessoa tem diabetes tipo 2, maior a probabilidade de a produção de insulina diminuir ao longo do tempo. O diabetes tipo 2 é tratado com mudanças no estilo de vida, pílulas, medicamentos injetáveis ​​e insulina. Hoje, mais e mais pessoas estão sendo diagnosticadas com diabetes tipo 2. 

No próximo post, trataremos sobre diabetes dos tipos: MODY (do inglês Maturity-Onset Diabetes of the Young), LADA (do inglês, Latent Autoimmune Diabetes of the Adult) e do diabetes gestacional. CLIQUE AQUI para ler.


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.