Rinite Alérgica I

Alergia é o exagero da defesa do organismo contra agentes externos que podem ser agressivos ao ser humano, de causa genética. É por isto que algumas pessoas convivem normalmente com os mesmos fatores que causam alergia em outras. Diante da exposição a uma substância tóxica o nariz desencadeia uma resposta que impedirá esta substância de alcançar os pulmões através do surgimento de obstrução nasal, espirros e coriza.  O problema pode manifestar-se na infância ou depois de adulto, pois uma pessoa pode conviver com determinada substância por muitos anos, e vir a desenvolver sintomas tardiamente pela ativação de mecanismos imunológicos.

Cerca de 10 a 25% da população sofre de rinite alérgica.
Os sintomas da rinite alérgica são obstrução nasal (entupimento), coriza, espirros (algumas vezes mais de 20 vezes seguidas) e coceira no nariz, na garganta ou nos olhos. Além disto, a rinite alérgica pode causar outros problemas, como otites (inflamação dos ouvidos), sinusites (inflamação de cavidades existentes na face) e roncos (pelo entupimento do nariz) que pode prejudicar o sono.

Muitas substâncias podem causar alergia como a poeira de casa, pólens e alguns alimentos. A poeira doméstica é constituída por descamação da pele humana e de animais, restos de pelos de cães e gatos, restos de barata e outros insetos, fungos, bactérias e organismos microscópicos que são chamados ácaros, sendo este último o principal fator da poeira causador de alergia. O ácaro mais freqüente é um tipo que se alimenta da pele descamada, portanto existe em grande quantidade no colchão e estofados. Na época do inverno as pessoas alérgicas sofrem mais, pois, neste período, são usados cobertores e roupas que ficaram guardados por muito tempo, e podem estar cheios de ácaros e fungos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu