STRESS II

Fases do Stress:

Conforme a Dra. Marilda Novaes Lipp, o stress emocional, possui um percurso importante que deve ser observado para a prevenção e tratamento futuro.

Fases:

Fase do Alerta é a fase positiva do stress, quando o ser humano automaticamente se prepara para a ação. É caracterizada pela produção e ação da adrenalina que torna a pessoa mais atenta, mais forte e mais motivada.

Fase de Resistência: Se a fase de alerta é mantida por período muito prolongado ou se novos estressores se acumulam, o organismo entra em ação para impedir o desgaste total de energia iniciando a fase de resistência, ou seja, se resiste aos estressores e se tenta, inconscientemente, restabelecer o equilíbrio interior (chamado de homeostase) que foi quebrado na fase do Alerta. A produtividade cai. Caracteriza-se pela produção de cortisol.

A vulnerabilidade da pessoa a vírus e bactérias se acentua.

Fase Quase Exaustão: (A fase recém descoberta) Quando a tesão excede o limite do gerenciável, a resistência física e emocional começa a se quebrar, ainda há momentos em que a pessoa consegue pensar lucidamente, tomar decisões, rir de piadas e trabalhar, porém tudo isto é feito com esforço e estes momentos de funcionamento normal se intercalam com momentos de tal desconforto. Há muita ansiedade nesta fase. A pessoa experimenta uma gangorra emocional. O cortisol é produzido em maior quantidade e começa a ter efeito negativo de destruir as defesas imunológicas. Doenças começam a surgir.

Fase de Exaustão: É a fase mais negativa do stress, a patológica. É o momento em que ocorre desequilíbrio interior muito grande. A pessoa entra em depressão, não consegue se concentrar ou trabalhar. Suas decisões muitas vezes são impensadas. Doenças graves podem ocorrer, como úlceras, pressão alta, psoríase, vitiligo, etc.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu